Encontro que era para ser 'discreto' acabou divulgado pelo próprio ditador
Sem fazer alarde, em total discrição, o presidente Lula mandou o ex-chanceler Celso Amorim se encontrar com o ditador venezuelano Nicolás Maduro. O Palácio do Planalto, que fez o possível para manter a reunião sob sigilo, não contava que o ditador faria a exposição do caso no twitter.
Amorim chegou nesta quarta-feira (8) em Caracas, capital da Venezuela. Uma das missões do assessor especial de Lula é reestabelecer contato direto do governo brasileiro com o governo venezuelano antes das eleições venezuelanas, que acontecem no próximo ano.
No twitter, Nicolás Maduro falou sobre o encontro com a delegação brasileira.
‘Tive um agradável encontro com a Delegação da República Federativa do Brasil, chefiada por Celso Amorim. Estamos empenhados em renovar nossos mecanismos de união e solidariedade que garantam o crescimento e o bem-estar da Venezuela e do Brasil”.

Postar um comentário